Notícias

Colégio Batista Mineiro 100 anos: tradição que vai além da sala de aula

  • IMG_7354
  • IMG_7357
  • IMG_7381
  • WhatsApp Image 2017-08-03 at 22.38.23

Acreditando que a educação vai muito além do ensinar o abecedário, o Colégio Batista Mineiro construiu sua história por meio da educação integral de seus alunos, orientando-os sobre ética, cidadania e outros valores importantes para o desenvolvimento de um cidadão consciente, um indivíduo com valores e um profissional de sucesso. Com seus 99 anos de fundação, e na contagem regressiva para seu centenário, o Colégio Batista Mineiro tem um pouco de suas histórias envolvendo algo que vai além da sala de aula. Estamos falando do esporte.

Sim, o colégio, que tem como meta e valor a educação integral, investe e se destaca dentro e fora das quadras. Da Escola de Esportes da instituição saíram grandes atletas, como: a jogadora de vôlei Suelen Pinto, que hoje é atleta da seleção brasileira, jogando na Liga Mundial na China e atua também no Praia Clube; os jogadores de futebol Anderson Cordoval de Barros, o Tucho, que jogou pelo Atlético (MG) e pelo América (MG); e Gabriel Vasconcelos Ferreira, que defendeu a seleção Brasileira Sub 20 e atualmente joga no Cagliari da Itália. Isso só para citar alguns dos craques, pois a tradição no esporte vem desde a década de 70, quando começaram a surgir as competições escolares.

Segundo Daniel Claber Simões, coordenador de esportes, a Escola Batista de Esportes existe desde a década de 90, mas, ao longo de sua história, o Colégio Batista Mineiro sempre possuiu equipes esportivas que representavam a instituição em competições escolares.

“Da década de 90 em diante, o Batista começou a sistematizar o trabalho esportivo por meio das primeiras turmas da Escola Batista de Esportes, quando possuíamos somente os esportes de quadra: basquete, futsal, handebol e voleibol. Com o passar dos anos foram sendo incluídas novas modalidades, como a natação, judô e danças. Atualmente, mais de 10 modalidades esportivas são oferecidas para cerca de 50 turmas. O que totaliza mais de 750 crianças e jovens que estão inseridos em alguma prática esportiva”, conta o coordenador, que está no cargo desde 2011.

Atualmente, a Escola Batista de Esportes oferece para alunos e não alunos do colégio as modalidades: basquete, balé, futsal, handebol, ginástica artística, iniciação esportiva, jazz, judô, patinação, vôlei e xadrez. Daniel ainda conta orgulhoso que o esporte do Colégio Batista Mineiro está presente em muitas competições estaduais e brasileiras, tendo tido uma equipe de futsal feminina, em 2007, campeã nacional e competindo mundialmente em jogos de futsal escolar, ficando em 3º lugar. Já as equipes esportivas, especialmente futebol, possuem vivências internacionais, por meio de intercâmbios esportivos realizados nos anos de 2007, 2008, 2009, 2010 e 2013.

Últimos títulos

  • Campeão dos Jogos Escolares de Belo Horizonte – categorias: futsal masculino e vôlei feminino de praia sub-17
  • Campeão dos jogos Metropolitano Escolar de Futsal – categorias: masculino sub-09 e sub-17
  • Campeão da Copa Mercantil do Brasil de Futebol – categorias: masculino sub-09 e sub 15
  • Campeão da Copa SESC – categorias: handebol sub-14 feminino, basquete sub-14 feminino e futsal feminino sub-17
  • Campeão da Copa Minas de Futsal – categorias: masculino sub-10 e sub-16
  • Campeão da Copa Trivela de futsal – categorias: masculino sub-09 e sub-13
  • Campeão da Copa Desportiva Escolar – categoria de voleibol feminino sub-13 e sub-16
  • Campeão da Copa Batista de Handebol – categoria feminino sub-14


O esporte educando

Segundo Daniel Simões, o esporte auxilia não somente no físico e na saúde, mas, também, na socialização e disciplina das crianças. “A partir das regras e condições esportivas, elas aprendem formas de se relacionarem, trocando experiências, competindo e ajudando umas às outras. A prática ainda contribui na diminuição do estresse, da hiperatividade e aumenta a concentração”, destaca o professor de educação física e Coordenador da Escola Batista de Esportes.

A idade pré-escolar é um ótimo momento para o início da criança no esporte. Daniel Simões acredita que nesta fase a criança compreende melhor as regras e lida com as angústias e alegrias do convívio e da competição.

Na educação, a prática esportiva ajuda crianças e jovens na integração capacitando-os a lidarem com suas necessidades, desejos, expectativas, e as dos outros também. “O esporte, como instrumento pedagógico, se integra às finalidades gerais da educação, de desenvolvimento das individualidades, da formação para a cidadania e de orientação para a prática social”, completa Daniel.