Na manhã de sábado, 14 de abril, o Rotary Internacional realizou, em parceria com o Colégio Batista Mineiro (CBM) e a Faculdade Batista de Minas Gerais (FBMG), um evento que oferecia diversas ações voltadas à comunidade da região, com entrada franca e várias opções de lazer. A ação foi realizada em homenagem ao Colégio Batista Mineiro, que completa 100 anos de fundação neste ano.

A programação foi bem variada: apresentações musicais com a banda das Forças Armadas, exibição de motos históricas do Exército e cães de guerra usados para atuar em operações especiais, plantio de uma cerejeira japonesa no passeio da portaria principal do Colégio Batista Mineiro, emissão de carteira de identidade pela Polícia Civil, com todos os procedimentos realizados no mesmo ambiente, e atendimento jurídico por parte de alunos e professores do curso de Direito (sob coordenação do Núcleo de Prática e Assistência Jurídica). Além disso, havia uma série de locais destinados a cuidados com a saúde, com exames de vista, testes para diagnosticar catarata, miopia e astigmatismo, dentistas ensinando crianças e pais a realizar uma boa escovação e manutenção de cuidados diários, lanches em food trucks, cuidados com a beleza no estande da Mary Kay, espaço Kids e outros serviços variados de assistência.

A abertura, às 9h, ficou a cargo do diretor da FBMG, prof. Claudinei Franzini, e do diretor-geral da Rede Batista de Educação, prof. Valseni Braga, que apresentaram os participantes. Em seguida, a banda das Forças Armadas tocou os hinos nacionais do Japão e do Brasil.
Uma das ações mais significativas nesse momento foi o plantio da cerejeira japonesa milenar oferecida pela Miura Cerejeiras, representada no evento pelo seu proprietário, Sr. Miura. A cerejeira japonesa milenar é uma árvore típica do Japão que se caracteriza por florescer todos os anos entre março e meados de abril, formando um cenário magnífico que no Brasil se conhece apenas por fotos de cidades japonesas. Suas flores são conhecidas como sakura e têm um significado especial para o povo japonês. A empresa, com décadas de experiência no cultivo dessa árvore no Brasil, doou 100 exemplares ao Colégio Batista Mineiro em alusão aos 100 anos da instituição.

Outro ponto alto foi a exibição dos cães de guerra, usados por tropas do Exército brasileiro para auxiliar em buscas e operações de resgate, apreensão de suspeitos e também no combate ao tráfico de narcóticos nas fronteiras do País.

Ao encerrar o evento no início da tarde, o diretor da Faculdade Batista, agradeceu a presença de todos e reforçou o convite para os próximos eventos.

Tags: