Notícias

Depressão na infância e adolescência é tema de Escola de Pais do Colégio Batista Mineiro

  • 01-3

    Abertura do evento com o diretor-geral da Rede Batista de Educação, professor Valseni Braga

  • 02-3

    Recebemos um público de mais de 500 pessoas

  • 03-3
  • 04-3
  • 05-3

    Palestrante dr. Ismael Sobrinho, médico especialista em psiquiatria e psicogeriatria

  • 06-3
  • 07-3
  • 08-3
  • 09-2
  • 10-1

    Dr. Ismael fala sobre a relação positiva das atividades nos cultos e felicidade

Especialista aborda casos envolvendo o jogo online “Baleia Azul”

Considerado o mal do século, a depressão vem chamando a atenção das autoridades devido ao aumento dos casos. Por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) elegeu 2017 como o ano de combate à doença. Atualmente, 5,8% ou 11,5 milhões de brasileiros sofrem de depressão, segundo a OMS. O suicídio está entre as principais causas de morte na adolescência, competindo com acidentes causados por veículos e, no caso de países como o Brasil, violência envolvendo armas. O número de suicídios entre os jovens está aumentando em todo o mundo, e ninguém ainda sabe explicar a razão. Os especialistas apontam que em 90% dos casos a pessoa tinha algum tipo de transtorno mental, principalmente depressão.

Outros dados que assustam, divulgados pelo Centro de Estudos sobre Tecnologias da Informação e Comunicação, são que um em cada dez jovens brasileiros de 11 a 17 anos acessa conteúdos na internet que falam sobre formas de se ferir. Já um em cada 20 procura conteúdos sobre suicídio.

O sinal de alerta em pais, educadores e autoridades foi acionado, principalmente, pelos supostos casos de suicídios e mutilação incitados pelo jogo viral “Baleia Azul”, originado nas redes sociais russas. Trata-se de um suposto jogo de incentivo ao suicídio, em que adolescentes são previamente selecionados para participar de um desafio de 50 dias, cumprindo tarefas diárias que podem incluir até mesmo automutilação. A última dessas tarefas seria suicidar-se. Outro sinal de alerta acendeu-se com a série “13 Reasons Why”, de um provedor pago de transmissão de filmes online, que aborda diversas questões seriíssimas, como o bullying no Ensino Médio, machismo, homofobia, abuso sexual e, de uma forma geral, a difícil missão de ser adolescente. A polícia investiga casos envolvendo adolescentes em oito Estados brasileiros, incluindo Minas Gerais.

Diante dessa realidade aterrorizante, o Colégio Batista Mineiro promoveu, nesta última quarta-feira, dia 26 de abril, um encontro especial com pais para falar sobre o assunto. O projeto Escola de Pais trouxe como tema “Depressão na infância e na adolescência”, conduzido pelo médico Ismael Sobrinho, especialista em psiquiatria e psicogeriatria. Para ele, o problema em si não está na série nem no jogo, mas em crianças e adolescentes doentes que muitas vezes não conseguem socorro a tempo. “Adolescentes se matam quando se sentem profundamente sozinhos, quando se sentem profundamente incompreendidos, quando já não veem mais sentido na vida”, afirma. Érica, mãe de dois adolescentes, contou que hoje passa por uma situação delicada com um dos filhos. “Ele gosta de jogos online, passa muito tempo na internet e seu desempenho escolar caiu um pouco. Confesso que estou assustada com tudo que ouvi aqui, mas a palestra abriu os meus olhos e terei que tomar algumas atitudes para ajudar o meu filho”.

Na opinião do diretor-geral da Rede Batista de Educação, professor Valseni Braga, a tecnologia é encantadora, traz soluções e facilidades, mas também grandes desafios. “Como pais e educadores, devemos atentar para os conteúdos que os filhos acessam. Entretanto, esses momentos podem gerar também grandes oportunidades para um diálogo aberto e para uma boa reflexão junto aos filhos”, completa. O Colégio Batista está ciente e comprometido com esse grande desafio, mas é fundamental a parceria das famílias e a ajuda de especialistas. Por isso, procuramos propor, por meio do projeto Escola de Pais, soluções, respostas e possiblidades de formas adequadas para debater e contribuir para a educação dos filhos.

Estiveram presentes no evento mais 500 pessoas. A palestra foi transmitia ao vivo pelo Facebook alcançado em torno de 27 mil pessoas, 5 mil visualizações com um pico de 162 pessoas assistindo ao vivo, 203 compartilhamentos e quase 300 comentários. Segundo os dados foi a transmissão com maior engajamento e repercussão feita até o momento pelo Colégio Batista, além do Instagram, com 268 espectadores.


O problema em números

2.898 suicídios de jovens de 15 a 29 anos em 2014

Aumento de 1,2% nos suicídios entres os anos 1980 e 2014

26 suicídios acontecem por dia no Brasil

30% foi o aumento no número de suicídios no Brasil nos últimos 25 anos

A taxa de suicídio entre os homens é maior

No ranking mundial, a Lituânia é o país com mais casos de suicídio; o Brasil ocupa a 73º posição.


Há esperança!

Acesse e conheça os benefícios da espiritualidade para crianças, adolescentes e pais.


Perdeu a palestra?

Assista AQUI ao vídeo completo.

Confira mais fotos na GALERIA.